quinta-feira, 4 de junho de 2009

Espírito Infantil

Hoje, graças a brechas encontradas em minha rotina, consegui olhar minha irmã de 5 anos à brincar sozinha, corria de um lado a outro, falava sozinha e movia suas bonecas como pessoas, as vezes, até brigando em berros com elas. Lembrei-me de minha infância, dias e mais dias com aqueles bonecos dos Power Rangers que pareciam ser eternos, faltando braços, pernas e cabeças, porém, simplesmente indispensáveis para o dia-a-dia. Fantasiava batalhas épicas pela salvação do mundo, confrontos entre o bem e o mal, onde o bem sempre havia de alguma forma vencer. Não havia preocupações na infância, apenas horas de diversões com bonecos incompletos, para onde havia ido então toda aquela alegria de criança? Sendo ela tão confortadora e motivadora.
Vejo pessoas tão atordoadas em sua rotina, correndo para não se atrasar, verdadeiros escravos do relógio, e acabam não percebendo as coisas simples da vida, as coisas que existiam na infância e desapareceram com o tempo, coisas que nos fascinavam, como bonecos incompletos e bonecas de pano, coisas, que vi hoje a olhar minha irmã brincar sozinha.
Comecei a refletir, então, que as pessoas com rotinas sufocantes não aproveitam as coisas simples da vida, que nos fazem tão felizes, o pôr do Sol, um Eclipse Lunar, ou bonecos velhos. Após essa reflexão cheguei a uma conclusão, nunca abandonarei meu "joguinhos" nem meus Vídeos Games, pois a beleza da vida está nas coisas simples e que te trazem prazer, independentemente de tudo que falarem, não deixe nunca de ser criança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário